quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

l.o.v.e

Na Rua Augusta, fico babada a olhar para a montra da H&M: em cabides e penduradas com molas, estão as t-shirts da nova colecção Fashion Against Aids, em que vários artistas assinam camisolas e casacos para alertar para o problema da sida. Agarro na t-shirt dos Good Charlotte, com um casalinho triste de guarda-chuva debaixo de uma nuvem, ao bom estilo emo; no tank top das Chicks on Speed, com uma bela boca escarlate a todo o comprimento, e pára tudo quando vejo a t-shirt da Nina Persson, dos Cardigans: umas letras pretas a dizer LOVE com uns cupidos fofinhos pelo meio. Compro esta (e a das Chicks on Speed, vá), e venho de saco na mão a fazer contas e a chegar à conclusão de que esta será talvez a terceira t-shirt a dizer love que tenho no armário. Depois lembro-me do título do blogue, tão recém-nascido, e lá está o love de novo. Mais à frente, em plena praça dos Restauradores, esbarro na escultura do Robert Indiana, aquela das letras vermelhas a dizer AMOR, e gosto.
É uma estranha proporção: tanto amor escrito em todo o lado e tão pouco onde ele faz sentido e nunca mais o senti. Mas contas feitas e t-shirt por estrear, acho que isto é um bom sinal. Ainda gosto do love mesmo quando ele não quer nada comigo, ao ponto de andar por aí a anunciá-lo aos quatro ventos, estampado no peito.
E no fim, o amor muitas vezes até é sobrevalorizado. Passa-se um São Valentim inteiro sem love nenhum, e ele não faz a mínima falta, porque uma amiga nos deixou o cartão mais bonito de sempre entalado no teclado do computador.

4 comentários:

SMS disse...

Buáááá! Eu também mandei um sms bonito. Pode não ter sido um carão lindo, mas foi um sms bonito. E pronto, tudo isto para dizer que o amor só faz falta quando for verdadeiro. E para se ter o amor verdadeiro, às vezes, é preciso ser paciente. Porque para se ter uma porcaria qualquer... mais vale estar sossegadita. Eu que o diga. Esperei, esperei... e tenho o maior de todos os príncipes encantados. Keep believing!

>> nim disse...

eu não tenho nenhuma t-shirt a dizer 'love'. o máximo que tenho é uma que diz 'prince charming' oferecida pela tua colega pipoca. lol

embora não seja de forma muito convencida, acho que acredito no amor. talvez porque sou um optimista. enfim... prince charming? yeah right! ahahhaa

beijinhos

apipocamaisdoce disse...

A Sónia Maria não sabe do que fala. "Esperei, esperei... e tenho o maior de todos os príncipes encantados". Aos 27 anos estava casada, a grande sonsa!!! Eu tenho 27 anos e nem namorado tenho! Bolas, que tristeza.... =(

naylor disse...

Oi... onde achou estas camisas?
Tem H&M no Brasil? Qual loja por favor?!
=D